Mitos e Verdades sobre unhas fracas

Esmalte escuro fortalece as unhas? Tirar a cutícula faz mal? Sempre ouvimos essas e outras perguntas, que muitas vezes são ditas por amigas, mãe ou avó até mesmo em forma de conselho.

Para saber o que é verdade e o que não é, a dermatologista do Hospital Bandeirantes Suzy Rabello tirou todas as nossas dúvidas sobre o que funciona ou não quando o assunto é unhas fracas, além de dicas para quem tem mania de roer as unhas. Pra anotar tudinho, hein?!

Imagem

– Manchas esbranquiçadas nas unhas são sinal de doença.
Mito – “Na maior parte das vezes as manchas brancas estão relacionadas a machucados por remoção excessiva das cutículas, que acabam por marcar a unha que está em formação. Só em casos muito específicos como em quem sofre de insuficiência renal, por exemplo, as manchas brancas podem estar relacionadas à doença.”

– Unhas amareladas são um problema.
Mito – “O amarelamento se deve ao uso de esmaltes escuros que tingem as unhas. Apenas se as manchas estiverem acompanhadas de espessamento das unhas elas podem indicar micoses ou psoríase.”

– É necessário deixar as unhas sem esmalte por algum tempo.
Verdade – “O esmalte deixado por muito tempo nas unhas pode danificá-las ao se deteriorar.”

– Trocar o esmalte com muita frequência faz mal.
Mito – “Apenas evite removedores à base de acetona que são mais agressivos. O pior é o uso de um mesmo esmalte por muito tempo.”

– Usar produtos como o Bepantol ajuda a hidratar a região das cutículas.
Verdade –
 “Sim, produtos assim podem ajudar.”

– Usar muito sapato fechado causa deformação nas unhas (como curvas, por exemplo).
Verdade –
 “ Mas a deformidade mais frequente das unhas dos pés causada pelos sapatos é a dos quintos dedos, onde a unha pode ficar mais espessa.”

– Ao longo do tempo, tirar sempre a cutícula deixa-a mais grossa.
Mito – “Não existe esta associação. Há inclusive pessoas com cutículas mais finas que tornam difícil a sua remoção (risco de ferir a pele ao redor), e isso não se modifica com o tempo.”

– Produtos específicos para fortalecer as unhas funcionam mesmo.
Mito – “Há bases que podem torna as unhas mais rígidas, mas quando a pessoa tem a tendência de ter unhas fracas não se modifica isto. O que funciona mesmo é evitar mexer com água e produtos de limpeza sem luvas para não danificar ainda mais as unhas e procurar auxílio de um dermatologista para checar se há uma doença provocando a fragilidade ou se é uma característica da pessoa que deve ser contornada com medicações.”

– Roer as unhas as deixam mais fracas.
Mito – “Pode haver deformidade nas unhas, mas elas não ficam mais fracas.”

Para quem não consegue para de roer as unhas, a dermato diz que isso é uma compulsão. Esmaltes de gosto amargo auxiliam no controle da vontade de roer as unhas, mas esse controle deve vir da garota, e não só depender do produto.